Mundo das Trevas WoD

Publicado em 20 de fevereiro de 2011 | por Trevor

Mundo das Trevas

“Já é mais de meia-noite. Você deveria estar em casa, mas aquela sensação que começara hà algumas noites atrás de que alguém te espreita em cada cômodo, fez com que você caminhasse por horas a fio sem rumo pela cidade. O problema é que agora você não vê nada mais além de ruas desertas. Quando finalmente percebeu isso, já estava na parte baixa da cidade. O cheiro acre de urina misturado com cigarro arde em suas narinas. A iluminação precária lhe permite enxergar apenas o lixo nas calçadas e as paredes pixadas. Ao dobrar a esquina, você vê uma briga. Um homem retirava uma faca da barriga de outro homem. O estranho é que a faca saiu limpa, sem resquícios do sangue que deveria estar escorrendo. O homem atingido pela faca sorriu mostrando um par de caninos longos e afiados. Em um rápido movimento, levou uma das mãos no pescoço de seu agressor. Você escuta o estralo de ossos se partindo. O corpo é arremessado em sua direção, tingindo de vermelho a poça em que você está pisando. O homem de longos caninos olha para você com um sorriso sinistro no rosto. Há um assustador brilho rubro nos olhos dele. O que você faz ?”

Imagine como seria sua visão do mundo caso você tivesse o poder de sedução de um vampiro, ou a força de um lobisomem. Até mesmo continuar em sua condição de humano, mas com a sagacidade e habilidades físicas para enfrentar criaturas sobrenaturais ou podendo conjurar magias realmente poderosas. Por outro lado, esse mesmo mundo é um lugar mais inseguro. Os subúrbios são ainda mais lúgubres, os assassinos são mais cruéis, a polícia é mais corrupta e você não pode confiar nem em sua própria sombra, pois nela pode estar alguma criatura das trevas à espreita. Para sobreviver, você terá que enfrentar não somente essas ameaças, mas também terá de lutar contra seu lado obscuro e não deixar que a bestialidade se apodere de sua mente. Essa pode ser a perspectiva de uma vida dentro do Mundo das Trevas, um dos cenários mais sombrios de RPG, criado pela editora White Wolf e que chegou ao Brasil pela Devir.

A primeira versão do WoD (World of Darkness / Mundo das Trevas) foi criada em 1991 para ambientalizar o jogo Vampiro – A Máscara, cujo a temática foi descrita por seus criadores como punk-gótico. Além do Vampiro, outros RPGs da White Wolf seguem a linha do WoD:

  • Lobisomem: O Apocalipse
  • Mago: A Ascensão
  • Aparição: O Esquecimento
  • Changeling: O Sonhar
  • Múmia: A Ressurreição
  • Caçador: A Revanche
  • Demônio: A Queda

Apesar de cada um desses jogos terem sido originalmente desenvolvidos de forma independente, ao longo das edições eles foram se entrelaçando até que fizessem parte efetivamente da mesma ambientação. A primeira versão do WoD teve fim em 2004, com a publicação de Time of Judgment, que caracterizou o “fim do mundo” dentro da temática de cada jogo da série.

Em Agosto de 2004 a White Wolf publicou a segunda versão do World of Darkness, focando menos no horror punk e dando mais ênfase em mistérios sombrios, ou seja, a decadência do mundo não é tão explícita quanto no modelo punk-gótico, mas ela existe de forma mais oculta e perturbadora. O livro de regras do Mundo das Trevas, é a base para cada um dos jogos da série que também tiveram sua nova versão, como Vampiro – O Réquiem (sucessor de Vampiro – A Máscara) e Lobisomem: Os Destituídos (sucessor de Lobisomem: O Apocalipse).

A mecânica de jogo do novo WoD é mais prática e coesa do que sua primeira versão. Contudo, existem divergências de opiniões quanto ao novo sistema e cenário, principalmente entre os fãns mais tradicionais de Vampiro – A Máscara. O que eu não vejo como um problema, pois afinal de contas Vampiro – A Máscara ainda pode ser jogado, e até mesclado com o Réquiem, de acordo com o gosto dos narradores e jogadores. Para isso, a White Wolf lançou o Vampire Translation Guide (Guia de Tradução), que auxilia na adaptação de clãs, disciplinas e estruturas políticas.

Outra novidade do novo WoD, é a possibilidade de jogar com foco no livro básico de regras com personagens humanos. Se você combinar isso com  os complementos lançados pela editora como Antagonistas e Lugares Misteriosos, suas aventuras poderão ter alto nível de desafio em um clima repleto de suspense, deixando a estória do jogo realmente inesquecível para os jogadores.

Já se imaginou como Dean ou Sam, sentindo na pele o que é enfrentar as  ameaças sobrenaturais ?

O que destacou o WoD dos outros cenários de RPG, foi o fato de ser algo menos voltado às campanhas clássicas de aventuras convencionais, pois o foco se concentra no horror pessoal, dando margem à uma interpretação mais envolvente entre você e seu personagem. Uma crônica bem narrada no cenário de WoD pode capturar o jogador de forma com que ele praticamente sinta as mesmas emoções de seu personagem. Por isso, é necessário que o narrador avalie bem o grau de maturidade dos participantes antes de inserir elementos fortes em suas estórias. É indispensável dizer também que distinção entre ficção e realidade é algo imprescindível

O WoD desafia seu grupo a enfrentar seus maiores medos e vícios. As coisas ardilosas que um personagem pode vir a cometer devido à pressão de um mundo hostil, pode levar você e seus amigos a refletirem sobre a natureza do comportamento humano.  Até em que ponto você se sacrificaria para salvar seus companheiros ? Até que ponto você consegue confiar neles e vice-versa ? Conseguiria manter sua índole caso você tivesse poderes sobrenaturais e novos vícios para confrontar ?

Os jogos ambientados no WoD é um prato cheio para os amantes de estórias de terror. Além de ser uma ótima oportunidade de reunir amigos, que é proporcionado por qualquer cenário de RPG. Pegue seus dados de 10 faces e divirta-se!

Links Recomendados:

(Bibliografia: site da White Wolf, Wikipedia)

Tags: , , , , ,


Sobre o Autor

Desenvolvedor de sistemas web, fascinado por estórias sobrenaturais e música obscura. Criou o Lua Sombria para divulgar informações sobre bandas, livros, jogos de RPG e trocar idéias com pessoas que compartilham esses mesmos vícios.



4 Responses to Mundo das Trevas

  1. Susy Ramone says:

    Olá Trevor!
    Obrigada pelo comentário lá no Red Rose!
    Volte sempre, querido!
    Adorei seu blog! Nunca joguei RPG, mas deve ser muito legal, né!

    Bloody Kisses!

    • trevor says:

      Obrigado Susy!
      Pode ter certeza que voltarei ao Red Rose, seus contos são ótimos!

      Sim, RPG é viciante! rsrs! Não deixe de jogar caso apareça alguma oportunidade um dia!

      Bloody Kisses!

  2. Volmer says:

    Ótima análise, Trevor! Cobriu os principais pontos da história do Mundo das Trevas, meu cenário de RPG favorito. Obrigado por citar nossa comunidade! =D
    Abraço

    • trevor says:

      Obrigado Volmer!
      O Mundo das Trevas também é o meu cenário favorito! Tenho jogado pouco ultimamente por falta de tempo :-/

      Parabéns pela comunidade do Mundo das Trevas, de fato tem muita coisa boa lá! :-)

Voltar ao Topo ↑
  • † Siga-nos

    Facebooktwittergoogle_plusrssyoutube
  • † Facebook

  • † Twitter

  • † Parceiros

    Blutengel Brasil - Fã Blog

    Alternativo Alemão

    Insanity BH
  • † Pinterest


UA-20981104-1