Publicado em 22 de fevereiro de 2021 | por Trevor

Zeromancer – Após 8 anos, banda retorna com o single Damned le Monde

Os industrial rockers do Zeromancer voltaram a produzir novo material após 8 longos anos de hiato. “Damned le Monde” é o nome do single que estará presente em seu vindouro álbum “Orchestra of knives”. Além da faixa principal,  “Damned le Monde” conta também com mais 3 versões mais dançantes feitas pelas bandas Love + Revange, Exfeind e This Eternal Decay.

Um correspondente do site Side Line conseguiu fazer uma rápida entrevista por telefone com o baixista Kim Ljung. Segue abaixo a tradução na íntegra:

Side-Line: Nos conte sobre o single e seu conteúdo – você está puto com o mundo? [N.T: O nome do single “Damned le Monde” pode ser traduzido como “maldito mundo” ou “droga de mundo” ]

Kim Ljung: Não, não mesmo. Apesar de eu frequentemente ver as coisas em preto e branco, na maior parte das vezes estou feliz. O single está sendo lançado em tempos difíceis para a maioria das pessoas, e a música parece se encaixar nesse sentido. Mas ela foi escrita há muitos anos atrás, e faz pouco tempo que teve o nome trocado, e também alguns outros detalhes. Como o single já teve uma vida londa desde a primeira demo até a versão final, algumas coisas mudaram muito ao longo do caminho, especialmente no texto. É um pouco fragmentado no final; algo pessoal no ponto de vista de outras pessoas, tomando o lado dos fracos e desajustados. O tema principal pode “ser visto”, mesmo em tempos difíceis.

A primeira demo era bem mais lenta, com mais sintetizadores e baterias eletrônicas. Então Noralf fez sua parte, mas as linhas de grave que eu tinha feito não se encaixavam muito bem com a bateria, então nós decidimos regravar com um contrabaixo. E depois de tocar o mesmo contrabaixo por muitos anos, seria divertido tentar algo diferente, então eu encontrei um contrabaixo barato aqui onde trabalho (em Haugarock), soando ótimo, então levamos a música para o passo seguinte.

Quando começamos a ensaiar as músicas, Per Olav apareceu com novos riffs de guitarra, o que por sua vez me fez fazer um refrão totalmente novo, e a música toda se beneficiou de alguns anos de composição.

S-L: Há três remixes também…

Kim: Nosso chefe da gravadora alemã fez isso acontecer, conseguindo boas bandas para fazer os remixes. É como se tivéssemos comprado um vinil dos anos 80 com diversos remixes incluídos. Na minha opinião uma música boa pode tolerar quase tudo em relação a mudanças, e ainda ser capaz de amadurecer e melhorar.

S-L: A foto da capa não se parece com as capas mais antigas do Zeromancer, ela parece ter uma história por si só?

Kim: Correto, é uma foto da minha tia, tirada em 1957 por meu avô (“Besten”) de Sauda (na costa oeste da Noruega). Em toda sua vida ele esteve na vanguarda da fotografia e da filmagem, sempre com equipamentos de última geração. Eu era muito próximo a ele, e quando ele faleceu eu acabei herdando todo o seu arquivo de fotos, principalmente slides de dias, e muitos filmes, principalmente Super 8. Eu digitalizei praticamente tudo, e no último natal eu mostrei para minha mãe e aos irmãos dela, toda a sua infãncia e descobertas já esquecidas há muito tempo.

Algumas das fotos imediatamente se destacaram como material de capa, e foi muito gratificante encontrar essas joias logo no início do processo de decidir entre várias capas para o single. A gravadora também gostou disso, sentiu que era algo novo e diferente, não tão tradicional no gênero.

S-L: Já existe uma data de lançamento para o álbum?

Kim: Nós ainda estamos trabalhando no álbum, mas estamos levando mais algum tempo já que a situação do corona nos impede de fazer turnê. Primeiro alguns singles, depois um álbum provavelmente no outono. Quando as coisas relaxarem de novo, estaremos prontos!

Resumindo, tenho um bom pressentimento sobre este lançamento. Neste tempo com quase nada acontecendo e a criatividade em baixa, é ótimo liberar algo que faça a diferença para as pessoas e que as fazem se sentir bem. Já recebi muitos comentários positivos, pessoas dizendo que ganhou a semana [com o lançamento do single] e assim por diante.
Zeromancer - Damned le MondeFonte: www.side-line.com

 


Sobre o Autor

Desenvolvedor de sistemas web, fascinado por estórias sobrenaturais e música obscura. Criou o Lua Sombria para divulgar informações sobre bandas, livros, jogos de RPG e trocar idéias com pessoas que compartilham esses mesmos vícios.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Voltar ao Topo ↑
  • † Siga-nos

    Facebooktwitterrssyoutube
  • † Pinterest

  • † Twitter

  • † Facebook


UA-20981104-1